Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

UFPA Campus Breves - 30 Anos

  • Publicado: Segunda, 14 de Setembro de 2020, 23h14
  • Última atualização em Quarta, 16 de Setembro de 2020, 20h38
  • Acessos: 104

O Campus Marajó-Breves, da Universidade Federal do Pará, celebra neste mês de julho do ano de 2020, décadas do início das atividades do primeiro curso de ensino superior, graduação em História, ano de 1990.

É fundamental registrar a importância de um Campus da Universidade Federal do Pará em nossa região dos Marajós, em que pese as dificuldades vivenciadas no momento atual. É um enorme desafio construir diariamente a história da maior universidade pública da Amazônia, e uma da maiores do Brasil, em uma região de difícil acesso e trânsito, com problemáticas históricas, tão desprivilegiada e desassistida de políticas públicas.

Resultado de um processo de lutas e organização da sociedade civil e articulação com lideranças políticas, ao longo de sua existência, o Campus de Breves formou historiadores(as), geógrafos(as), matemáticos(as), pedagogos(as), profissionais de letras, ciências naturais e assistentes sociais. Ofertou turmas flexibilizadas para a formação de Bacharéis em Turismo e em Enfermagem e dispõe de sua estrutura para graduações na modalidade EAD pela UFPA, Campus Belém. Pelo Programa Nacional de Formação de Professores (PARFOR), graduou licenciados(as) em Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Ciências Naturais, Dança, Educação Física, Geografia, História, Letras-Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Matemática, Pedagogia e Química.

Em nível de Pós-Graduação, formou especialistas em diversas áreas, mestres(as) em Gestão Pública, sediou a formação de Doutores em Antropologia e, atualmente, está formando mestres(as) em Educação e Cultura.

Em parcerias com municípios vizinhos oferta turmas de graduação em Bagre, Curralinho, Melgaço e Portel e já ofertou turmas nos municípios de Anajás e São Sebastião da Boa Vista.

Além do processo de formação, no âmbito do Ensino, o tripé com a Pesquisa e a Extensão se consolida cada vez mais, o que é possível em função de um corpo de docentes e técnicos(as)-administrativos(as), em boa parte, formado por doutores e mestres. A saber, no ano de 2019, foram desenvolvidos 57 projetos de Pesquisa e 25 de extensão. Conta com 05 Programas de Extensão e 10 grupos de Pesquisa cadastrados junto ao CNPq. A ampliação para tal expansão se deu, principalmente, por meio do Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), em 2009, que possibilitou a realização de concursos públicos e, consequentemente, um quadro efetivo ampliado de docentes e técnicos(as)-administrativos(as).

No decorrer dessa trajetória, o Campus Marajó-Breves formou 2.177 profissionais e possui 1.175 discentes com vínculo ativo. Com este corpo de profissionais formado e qualificado por nossa universidade, temos contribuído para além dos Marajós, já que muitos(as) ocuparam seus espaços em outros(as) estados/regiões. Outro elemento importante é que o CUMB sempre recebeu muitos(as) discentes e servidores(as) de outras localidades, agregando saberes e experiências.

Agradecemos a todos(as) os(as) que se dedicaram desde o início da história do Campus de Breves para que hoje, consolidado, e objetivando expandir ainda mais, possamos contribuir de maneira efetiva e buscar um melhor desenvolvimento humano, educacional e social no Marajó. Agradecemos a Administração Superior, gestões anteriores e atual da UFPA e do Campus, a todos(as) nossos(as) docentes, técnicos(as)-administrativos(as), discentes, colaboradores(as), lideranças políticas e instituições parceiras pela contribuição para o desenvolvimento e consolidação do Campus Marajó-Breves. Agradecemos a comunidade marajoara pela confiança, envolvimento e participação ativa na construção de nossa história, que se faz a cada dia.

Obrigado!

Coordenação Geral-CUMB

 

Normas E-Book 30 Anos do Campus UFPA Breves

registrado em:
Fim do conteúdo da página